Sintomas 1by1 07 – Unhas frágeis com descolamento distal

Sempre amei minhas mãos. No auge de qualquer eventual questão de baixa estima, minhas mãos me salvavam. Eu podia engordar feito uma vaca (E na minha última gravidez foi exatamente o que fiz) ou ficar abaixo do meu peso ideal (uma vez, aos 17 anos), minhas mãos nunca foram nem gordas nem magras, com dedos nem muito curtos nem compridos demais, e com unhas de um formato bem decente. Sim, eu sempre amei minhas mãos. Pelo menos até pouco tempo atrás.

De repente eu emagreci horrores, e minhas mãos ficaram magras, ossudas, estranhas. Mas a gente sempre podia disfarçar não as esticando.

Mas ai foram as unhas.  Primeiro, elas começaram a quebrar a toa. Era relar a unha em algum canto e já lascava, ou virava e quebrava no sabugo. E então elas começaram a se descolar. É difícil explicar o que é o descolamento distal. vejamos uma unha normal:

Unha Normal

Unha Normal

Agora imaginem essa borda ungueal mais avermelhada como se estivesse irritada e constantemente chegando mais perto da lúnula.  Em alguns dedos (poucos… graças da deus!) a borda já se encontra no meio do dedo.  A foto mais aproximada que encontrei foi a seguinte:

Descolamento Distal

Descolamento Distal

Opss… meu mindinho está parecendo com o dedo anelar acima, e o anelar, com o mindinho… No caso da foto acima, trata-se de onicomicose, que é o descolamento distal por fungos. No meu caso, a dinâmica é a mesma do cabelo: ao consumir a energia e os nutrientes ingeridos muito mais rapidamente que o corpo saudável, é preciso tirar nutrientes de algum lugar não vital, como as unhas.  Sem os nutrientes necessários, as unhas sofrem afinamento e enfraquecimento, descolamento da parte distal e abaulamento.

Os sintomas que acometem as unhas fazem parte do grupo cujo tratamento é o tratamento do hipertireoidismo em si: uma vez controlado os níveis hormonais, a tendência natural é de que as unhas voltem a receber os nutrientes necessários para serem e parecerem saudáveis.

Nesse meio tempo, minhas unhas estão curtas para o meu desgosto, e cobertas de esmalte escuro. Assim evito os esbarrões que podem quebrar as unhas fragilizadas, e não preciso ficar olhando o ‘descer’ constante da borda ungueal. Com sorte, elas ficam ali no meu dedo, pelo menos sem cair, até a situação melhorar.

Até porque, não vou enganar não… como a borda desce, a sujeira entra. E para limpa-las, os métodos normais raramente dão certo, precisando usar algo que alcance MESMO a sujeira. E é carne, e dói. A última unha que quebrou foi justamente na sua nova borda, e por 2 dias ficou latejando direto. Mais que estética (e unha feia eu acho pior que cabelo feio), a borda que retrocede abre caminho para infecções, e causa desconforto.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Depressa demais, Tentando Entender com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

10 respostas a Sintomas 1by1 07 – Unhas frágeis com descolamento distal

  1. simone araujo diz:

    gostaria de saber qula remedio é mais aconselhavel pra esse tipo de problemas, pois convivo com isso a algum tempo e ja na aguento mais ficar passando por dermatologistas.

    aguardo resposta

    • infelizmente, não sei te responder. No meu caso, como não é uma micose ou fungo ou nada desse tipo, e sim a perda de proteína da unha (que o corpo tá sugando), acho que só vai melhorar quando os niveis hormonais normalizarem.
      Nesse meio tempo mantenho elas curtas (para evitar que lasquem ou quebrem) e pintadas (para o problema não ficar visível pros outros) e torço para elas não desgrudarem de vez…

  2. Pingback: O povo pergunta, a gente responde (2) « Indo devagar

  3. Lilian diz:

    Gostaria de saber se as suas unhas já se normalizaram (vi que a materia é de 2009), pois tenho o mesmo problema que vc e não aguento mais passar por dermatologistas e ter exames negativos para micose, acabei de ir no endocrino e vou fazer exames para ver se é algum problema de tireóide…. se puder comentar agreço.
    Atenciosamente,
    Lilian Sanches

    • Oi Lilian,
      sim, normalizaram. Ainda estou um pouco mais frágeis (lascando) que eu me lembro como sendo o normal, mas pode ser porque a gente vai ficando mais velha e isso acontece mesmo. Mas elas não estão mais descolando!

      Não deixe de fazer os exames que há uma grande chance de ser tireóide sim. Ainda mais se você tiver outros sintomas associados. E se não for, pelo menos descarta-se isso, certo?

      Se for hipertireoidismo, menos de 2 meses após começar o tratamento o descolamento foi regredindo até sumir e pouco a pouco as unhas foram parando de quebrar tão facilmente. 🙂

      Boa sorte, e qualquer coisa estamos aqui! 🙂

  4. MARIA EDVA TAVARES diz:

    Quero saber mais o que fazer para tratar das unhas fracas já que sou portadora de hipotireodismo. As minhas estão quebrando com frequencia e ficam doloridas, tomo diariamente puram t4 100.

    • Maria,
      marca uma consulta com um dermatologista. Pergunta a ele se você pode tomar Pantogar, que é bom pros cabelos mas bom pras unhas também.

      Minhas unhas melhoraram bastante com o Pantogar. Andei descuidando e não tomando todo dia, e elas voltaram a piorar (dobrar, lascar, quebrar, etc) quase que imediatamente. Então acredito que a relação ficou realmente estabelecida! 🙂 (além da bula dizer mesmo que fortalece unhas e cabelos).

      Não sei quanto custa mas tive a impressão de ter achado caro, então o meu é feito em farmácia de manipulação, e saí bem em conta.

      Manter as unhas curtas, lixadas sem arestas e com esmaltes escuros também costumam dar uma protegida e evitar as desgradáveis unhas lascadas ou pior, quebradas abaixo da linha do sabugo…

      Pra mim que SEMPRE usou unhas compridas, mantê-las curtas está sendo um sacrifício, mas é melhor do que a dor de virá-las e quebra-las ou a chateação de estarem sempre lascadas! 🙂

  5. Ladjane Santos de Melo diz:

    Oi amiga,tenho um problema bem parecido com toda a descrição que você deu e fiz tratamento para deficiência de vitamina D e vários outros tratamentos com esmalte e etc,nesse período sofro com uma queda de cabelo que vem no mesmo tempo que os problemas desagradáveis das unhas. O interessante é que meu cabelo suporta até hoje a queda que já existe há 30 anos.Os exames que fiz nunca detectaram hipertireoidismo ou fungos ou qualquer outro de micoses.Minhas unhas são ocas e dolorosas demais sem falar na aparência que elas teêm.Será que esse remédio o Pantogar pode me ajudar? Obs) minhas unhas não quebram fácil e são ao contrário grossas.Qualquer resposta sua é bem vinda,um abraço e muito obg de Antemão.

  6. Andrea diz:

    No meu caso foi diferente. As unhas começaram a descolar quando os meus níveis hormonais já estavam estabilizados. Contudo, a endocrinologista não suspendeu a medicação para hipertireoidismo (Tapazol), afirmando que devo tomar ainda para evitar a volta do problema. Porém, quanto às minhas unhas que começaram a descolar, ela achou estranho e me mandou ir à dermatologista. Esta passou um exame micológico, que deu negativo e prescreveu biotina via oral e um esmalte à base de queratina e formaldeído. Este eu sou alérgica, mas ela disse para eu passar assim mesmo. Só usei uma vez, pois tive que correr pro meu antialérgico. A biotina estou tomando há doze dias. Meu retorno com ela é esta semana. Vamos ver.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s